+ Notícias

  • Crédito: Getty Images Sport

    O polêmico lance entre o CB Nickell Robey-Coleman, do Rams e o WR Tommy Lee Lewis, do Saints.

NFL adota o "VAR"

Técnicos terão direito a dois desafios por jogo, em faltas de interferência no passe
Por: Redação e assessorias - 27/03/2019 14:52:32

A NFL sempre se mostrou disposta a evoluir e melhorar o espetáculo, tornando-o mais justo e dinâmico e um grande passo rumo à diminuição de erros de arbitragem foi dado nesta terça-feira (26). Durante o Annual League Meeting, que está sendo realizado nesta semana em Phoenix, os proprietários de times aprovaram uma mudança de regra que permite desafios dos técnicos em faltas de interferência no passe (ofensiva e defensiva), tenham sido elas marcadas inicialmente ou não.

A mudança será adotada de maneira provisória pelo período de um ano e, se der certo, ela entrará em vigor de maneira definitiva no futuro.

Os técnicos ainda terão direito a dois desafios por jogo e, nos dois minutos finais do segundo e quarto quartos (assim como em toda a prorrogação), o oficial de replay pode ordenar uma revisão de interferência no passe (ofensiva ou defensiva).

Esta é uma grande modificação nas regras e ela foi motivada sobretudo depois do erro crasso na última final da Conferência Nacional (NFC) entre New Orleans Saints e Los Angeles Rams. Na ocasião, o cornerback Nickell Robey-Coleman, dos Rams, fez contato com o wide receiver Tommy Lee Lewis, dos Saints, durante a trajetória do passe e os árbitros erraram ao não marcar a interferência.

A falta acabou sendo determinante no jogo, já que os Rams conseguiram forçar a prorrogação e se classificaram ao Super Bowl LIII.

Os proprietários aprovaram a alteração na noite desta terça por 31 votos a 1. O Cincinnati Bengals foi o único time a votar contra o uso de replays em faltas de interferência, segundo o jornalista Mike Garafolo, da ‘NFL Network’.

“Eu, pessoalmente, acredito que foi o fato de que todos os clubes queriam, e a liga queria resolver essas jogadas. Replay é para corrigir tudo. E, em última instância, as pessoas se comprometeram, penso eu, com visões de longo prazo porque desejam acertar o sistema. Elas querem que a jogada seja certa”, declarou o comissário da NFL.

 

 

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade